sábado, 6 de dezembro de 2014

você realmente queria estar morta?

esse texto foi escrito depois de conversar a respeito com algumas amigas que estavam problematizando a expressão. muito do que digo aqui é ouvindo elas, antes de tudo.
aviso de conteúdo: suicídio. pode ser que você não se sinta bem com as estatísticas ou algo assim. por favor, nesse caso, observe essa maravilhosa lista de gifs de filhotes em vez de ler um texto sobre algo tão horrível. sério.
ressalva: esse texto não foi feito para quem responde "sim" à pergunta do título. esse texto foi feito para quem brinca com o assunto e se serve do meme como uma piada, não como um meio de expressar sua vontade sem sofrer represálias. malu observou esse detalhe e ele é importante porque, veja bem, muitas pessoas TEM essa vontade e elas querem falar a respeito. e é importante que elas falem, de verdade.

mas esse texto, especificamente, é feito pra censurar pessoas que não fazem ideias do que seja "sentir vontade de estar morta" banalizando a expressão simplesmente porque "é uma piada". tudo bem?  
Todo mundo sabe que a internet vive de memes e menes (nunca soube a diferença) e que se alimenta deles enquanto eles continuarem "engraçados" ou "válidos". É o caso de "até a Luiza no Canadá", "tomando meus bons drinks" e, um dos mais recentes, "queria estar morta" e "que morte horrível".

Okay.
Quando foi que brincar com "queria estar morta" se tornou tão engraçado?

O Brasil é o oitavo país com mais casos de suicídio do mundo, segundo a OMS, e o quarto maior em crescimento — o que quer dizer que as perspectivas são muito, muito sombrias. A cada quarenta segundos, uma pessoa retira a própria vida no mundo, e suicídio é a segunda causa de morte mais comum para a morte de pessoas entre 15 e 29 anos. Aliás, entre 2000 e 2012, o percentual de pessoas entre 10 a 14 anos que se mataram foi de um aumento de 40%. Entre 15 e 19 anos, foi de 33,5%.

O meme continua engraçadinho para você? 

O desejo de morrer — ou melhor dizendo, de não existir mais, de não ter que lidar com outro dia, de simplesmente apagar e não acordar nunca mais — é um sintoma recorrente e bastante significativo da depressão. Mais de 350 milhões de pessoas no mundo tem depressão, segundo a OMS, e isso é gente PRA CARALHO. Ao que tudo aponta, depressão se tornará (se é que já não é) a doença mais comum da atualidade. Lembram quando tuberculose era o mal do século e os poetas romantizavam em cima da tosse com sangue por suas amadas? Pois bem. 

"Nossa, mas isso se resolve tomando vergonha na cara"

Não.

"Nossa, mas isso é frescura"

Não.

"Nossa, mas você só tem que olhar o lado positivo da vida"

Por favor, não.

Depressão é a segunda maior causa de ausência no trabalho, perdendo apenas para dores nas costas, e é um dos maiores motivadores para a concretização do suicídio. A pessoa sente que até mesmo se levantar da cama é um peso enorme e horrível, e se sente culpada por simplesmente não conseguir levar a vida como todo mundo. A doença pode se manifestar de diferentes formas nas mais diversas formas, mas o desejo de simplesmente não ter mais que viver vai estar lá. E é um desejo real, muito real. 

Quando você diz que "queria estar morta" de uma forma engraçadinha, porque zoeira never ends, não é mesmo?, eu vou te dizer o que acontece:

— as pessoas que desejam, efetivamente, o suicídio se sentem inibidas a se expressarem, pois elas sentem que não serão levadas a sério, mas apenas como uma piada, apenas uma propagação do mene tããããão engraçado e, consequentemente, se retraem (o que significa que elas estarão sujeitas à verem sua doença se agravando cada vez mais);

— e as pessoas que tentam expressar sua vontade em morrer mesmo assim não são levadas a sério.

Quero dizer:
a doença já é considerada "frescura" por uma pá de gente. E vocês vão lá e colaboram para o quadro piorar. Ao se servir de um mene por ser tão "engraçadinho", vocês colaboram para que a dor de diversas pessoas seja minimizada e se transforme na sua nova piada do dia. Então a pessoa, como ela não vai conseguir chamar atenção para a sua dor falando, porque, olha só, ninguém está prestando atenção nela, então vai ter que usar outros meios — e, bem, o suicídio, quando acontece, dói, não é mesmo?

E então todo mundo pára, lamenta e fica "mas era tão jovem!". "Tinha tudo na vida". "Se matou porque foi fraca". E por aí vai. Não contribua para isso, sério. Se você não deseja morrer, não transforme isso para se realizar enquanto humorista. Não transforme a doença dos outros em uma piada grosseira para justificar um dia ruim. Simplesmente, sério, não faça isso.

Isso é sério, muito sério, e pessoas morrem todos os anos porque elas não suportaram. E muitas delas simplesmente nunca tiveram todo o apoio e a compreensão necessários. Além disso, muitas pessoas avisam que pretendem se matar, muitas delas cogitam isso em voz alta — e não são levadas a sério. Nós temos essa crença de quem quer realmente se matar não avisa, apenas vai lá e tenta, e isso é mentira. E é triste que quando uma pessoa verbalize esse sentimento, a maioria das pessoas simplesmente vai entender que ela está propagando um meme como a internet inteira faz e não dá a atenção necessária. Essas pessoas precisam de ajuda, mas uma piada de internet não vai ajudá-las nisso.

O meme continua tão engraçadinho assim para você?
Espero que não.


outros links:

obs.: acabei não trabalhando isso durante o texto, mas aquelas páginas de 'X da Depressão' são igualmente escrotas, okay? Não é engraçado transformar a doença em motivo de piada para fazer páginas com alto teor humorístico. Vocês podem fazer melhor que isso.